Folheto - Quase (pacote com 100)

R$3,80

A partir de R$1,90 para quantidades!

Disponibilidade: Pronta entrega

Pode ser que não falte a você QUASE nada para ser salvo – QUASE nada para ser um filho de Deus. Há muitas coisas na vida, no entanto, que quando estão QUASE feitas, não estão feitas de modo algum.


Descontos: compre em quantidades!
QuantidadePreço unitárioDesconto
1 ou +R$3,800%
10 ou +R$3,4210%
20 ou +R$3,0420%
50 ou +R$2,6630%
100 ou +R$2,3937%
500 ou +R$1,9050%

Descrição do Produto

Há muitas coisas na vida das quais se pode dizer que, quando estão QUASE feitas, não estão feitas de modo algum. Um viajante QUASE chega ao cais na hora – quer dizer que ele não chegou a tempo de entrar no barco. Um jovem QUASE passou no exame – quer dizer que reprovou. Pergunte ao público que sai de um concerto o que ele pensa de um artista que QUASE cantou bem, eles responderão sem hesitar: ele canta completamente mal. Um general que QUASE ganhou uma batalha – perdeu-a. Um jogador que QUASE ganhou uma partida de cartas – perdeu-a.

QUASE é a confissão da derrota com a esperança da vitória conservada até o fim. Quando se trata das circunstâncias ordinárias da vida, o mal é muitas vezes reparável: o viajante atrasado pode tomar o barco seguinte; uma voz desagradável pode melhorar e tornar-se encantadora; o general e o jogador infelizes podem esperar que a sorte mude. Mas há ocasiões em que o QUASE é irreparável. É que nas questões de vida ou morte não há QUASE, há só duas categorias: os que ficam vivos e os que ficam mortos. Após um naufrágio, se um barco salva-vidas vem em socorro dos infelizes que perecem e QUASE chega a tempo, ele não salva ninguém. Um cirurgião faz uma operação perigosa; no dia seguinte, anuncia-se o falecimento do operado. A intervenção cirúrgica QUASE teve êxito, isto é, falhou totalmente.

No dia 5 de setembro de 1870, onze pessoas saíam de Chamonix, França, para escalar o Monte-Branco. No dia seguinte, depois de terem deixado o cume, foram envolvidas por turbilhões de neve e perderam o caminho. Extraviadas e rodeadas de geleiras, cegas pelo temporal, com o frio atravessando os seus corpos e parando por causa das gigantescas fendas no gelo, em vão procuraram reencontrar o caminho. A noite chegou. Vencidas pela fadiga e pelo frio, refugiaram-se numa caverna de neve, onde morreram uma após a outra. Alguns dias mais tarde, encontraram os cadáveres e, no mesmo momento, foi constatado que se os alpinistas tivessem andado mais cinco passos teriam reencontrado o caminho.

Estar tão perto da salvação e não saber... Estar tão perto da vida e morrer... Não lhes faltava QUASE nada para atingir o bom caminho, e, contudo, este QUASE nada era tudo...

Pode ser que não falte a você QUASE nada para ser salvo – QUASE nada para ser um filho de Deus. Mas esse QUASE nada é o intervalo entre você e a salvação: é a diferença que há entre o desejo de ser salvo e o fato de o ser, entre as boas disposições e a aceitação da salvação, são os “cinco passos” que têm sempre separado as “onze vítimas” do seu “caminho”; este QUASE nada é a ponte que é preciso atravessar para atingir a vida.

Ora, Deus chama essa ponte de novo nascimento: “Ninguém pode ver o Reino de Deus, se não nascer de novo” (João 3.3). Enquanto você não tiver experimentado este “novo nascimento”, estará talvez muito perto da salvação – mas de certo ainda estará perdido.

O que lhe falta não são bons desejos, mas sim uma vida; não esforços, mas sim um Salvador. A salvação não vem de você, nem dos seus hábitos religiosos, mas sim de Deus: Deus a dá por Jesus Cristo.

Deus nos deu a vida eterna, e essa
vida está em seu Filho.”
(1João 5.11)

Quem crê no Filho tem a vida eterna.” (João 3.36)

Informações Adicionais

Autor(es) Não
Dimensões 7,5 x 14 cm
Páginas 4
Editora Chamada
Idioma Português

Temas

Outra pessoa marcou este produto com essas tags:

Adicione suas tags

Use espaço para separar as tags. Use aspas simples (') para frases.